segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

PLANOS DE SAÚDE DEVEM COBRIR RETIRADA DE EXCESSO DE PELE APÓS CIRURGIA BARIÁTRICA

EXCESSO DE PELE

A obesidade é um problema que acomete cada vez um número maior de pessoas, devido a alimentação rica em gordura e açúcar.


No mundo moderno, com a correria do dia-a-dia, as pessoas têm menos tempo para se alimentar e acabam recorrendo a alimentação de baixa qualidade (fast food).

O aumento do consumo de alimentos industrializados e de produtos rico em gorduras têm causado inúmeros problemas de saúde.


Para muitos pacientes, depois do esgotamento das alternativas terapêuticas, tais como dietas associadas a exercícios físicos, não resta alternativa senão a cirurgia bariátrica.


Após a cirurgia, acontece uma perda acelerado de peso. Resta um excesso de pele. Então, é preciso remover as sobras de tecido.


Muitos pacientes, então, procuram fazer procedimentos como mamoplastia, retirada do avental abdominal e dermolipoctomia braçal. No entanto, alguns planos de saúde negam a cobertura, argumentando que se tratam de procedimento estético.


A recusa das operadoras de plano de saúde. Conforme entendimento do Superior Tribunal de Justiça a retirada da pele é um tratamento complementar ao controle da obesidade mórbida.

Assim sendo, o paciente que se sentir prejudicado poderá fazer valer seus direitos na Justiça, de forma a obrigar o plano de saúde a custear o tratamento integral.

Gostou da postagem?
Compartilhe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião. É de graça.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...